Christian Metal Force – White Metal

Últimas

CmF jundiai essa é a Força do Metal

white metal, metal cristão, imagen de fogo e metal, metal rok as melhores fotos

Todo Sabado….. 1:00h da madruga nós temos nosso programa nacional da CmF na radio confira

http://www.radiogospelfm.com.br/site/

CmF Jundiaí White Metal

História do Ministério

O Christian Metal Force nasceu na Lins de Vasconcelos, sede da Igreja Renascer em Cristo, dentro da plena vontade de Deus e desde então pessoas foram tocadas e envolvidas por essa vontade divina. Atuando em São Paulo desde 1989. Em março de 1992, o CMF foi registrado como marca pertencente à Fundação Renascer e em setembro de 1993 foi aceito como ministério atuante na Igreja, sob bênção do Ap. Estevan Hernades Filho.Deu-se então um maior crescimento com a cobertura espiritual de uma igreja constituída, e o início de shows evangelísticos com as bandas pertencentes ao ministério na época . O local de maior impacto aconteceu na igreja Renascer Copan, a poucos metros da Galeria do Rock, e com isto foi inaugurado o primeiro CMF depois da Renascer Lins (Quando começaram as aberturas de outros CMFs por todo o país.) E até hoje é local aonde temos as nossas reuniões oficiais em São Paulo, e também cultos, vigílias e shows. Glória a Deus por cada passo e conquistas concedidas por Ele.
Igreja Renascer Copan
Ap. Estevan Hernades Filho

Objetivo

(I Coríntios 9:22)

O CMF (Christian Metal Force) é uma frente de trabalho que integra a Igreja Evangélica Apostólica Renascer em Cristo, tendo como objetivo principal o evangelismo do meio underground (headbangers, punks, skatistas, góticos, satanistas, etc).
Independente de camadas e facções, gostos musicais ou ideologias, o CMF tem como “alvo” o underground em sua totalidade. A proposta da visão Renascer não é absolutamente enquadrar ninguém dentro de estereótipos tidos como normais academicamente falando, mesmo porque a nossa preocupação é com a essência e não a aparência, lenvando o jovem a participar integralmente dentro de uma sociedade saudável e purificada pela Palavra.

Para esse alcance são utilizados meios específicos, tais como estratégias visuais, shows em bares, igrejas, casas seculares e demais espaços do gênero, bandas de diversos estilos, literatura apropriada, envolvimento com essas pessoas dentro de um parâmetro cristão assim como o apóstolo Paulo nos relata em I Coríntios 9:22 “Fiz-me fraco para com os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para com todos, com o fim de, por todos os meios chegar a salvar alguns.” Podemos parecer com essas pessoas, nos vestimos como eles fazemos a música que eles gostam, fazendo de tudo por todos os meios chegar a salvar alguns, e glória a Deus pois têm sido muitos os que estão sendo alcançados por este evangelho de salvação!
Deus escolheu pessoas diferentes e aparentemente desprovidas de valores para realização de uma obra sobrenatural (I Coríntios 1:23-29).

EM BREVE EM  Regional do   (CMF) Interior Fúria Undergrou Festival

 

 

Bandas white metal CmF

[Biografia] Holy Soldier


Banda formada em meados dos anos 80 e que construiu uma reputação muito sólida. O Holy Soldier praticava um hard rock/glam metal diferente da maioria das bandas da época, uma vez que as composições da banda tinham um lado um tanto triste e melancólico que contrastava com a música mais “alegre” de outras bandas. Pode-se dizer também que sua música era mais pesada.

Holy Soldier (1990)

O álbum de estréia da banda. Grande disco. Hard rock de qualidade indiscutível, com ótima produção (a cargo de David Zaffiro, ex-guitarrista do Bloodgood), músicas cativantes, guitarras na cara e um ótimo vocalista. No entanto, Steven Patrick não participou da turnê deste trabalho, sendo substituído por Eric Wayne (que gravou o VHS “Live Irvine Berean Train” com a banda), que alguns anos mais tarde se juntaria em definitivo à banda.

Todas as músicas são ótimas, com destaque para “Stranger”, “Lies”, “See no evil” e a balada “Eyes of innocence”.

“Holy Soldier” foi relançado alguns anos atrás em edição limitada e, se você der sorte, talvez ainda encontre uma cópia por aí.

Last Train (1992)

O segundo trabalho do Holy Soldier continua dentro das fronteiras do hard rock comercial, mas é muito mais calmo e “bluesy” do que o disco de estréia. Eu ainda gosto dele já que o Holy Soldier sabe compor músicas cativantes! O vocalista Steven Patrick tem uma grande voz e carrega a banda, na minha opinião. Esse álbum, assim como o primeiro, foi produzido pelo ex-guitarrista do Bloodgood, David Zaffiro. Só posso imaginar que a falta da devida divulgação por parte da gravadora seja a causa de a banda não se tornar tão grande quanto Stryper ou Skid Row, porque esse álbum tem simplesmente tudo que o hard rock comercial tem que ter. “Last train” está fora de catálogo e é muito mais difícil de se encontrar do que o cd de estréia, que foi relançado em 1999. Eu escolheria algumas faixas favoritas mas eu realmente gosto do álbum do início ao fim. (Scott Waters – No Life `til Metal)

Promisse Man (1995)

Após dois trabalhos muito bem aceitos pelo público headbanger a banda mudou radicalmente seu som, apostando no som alternativo/grunge que imperava na época. Esse terceiro cd não contava mais com os ótimo vocalista Steven Patrick. Ele foi substituído por Eric Wayne, que já havia feito a turnê de divulgação do álbum de estréia da banda no lugar de Steven.

O novo vocal, Eric Wayne, não tem o mesmo alcance vocal ou carisma que Steven tinha. Em entrevistas, a banda afirmava que nunca tinha sido uma banda de hard rock, que finalmente faziam o que sempre quiseram e que “voltavam às suas raízes”. Tá bom! Suas raízes estão em Los Angeles, California – HARD ROCK! Vendidos! A verdade é que o Holy Soldier perdeu seu contrato e, como o cenário cristão é pequeno e não aceita música que não seja a da moda, resolveram mudar o estilo para conseguir um novo contrato com outra grande gravadora cristã. O álbum vendeu bem e foi bem tocado nas rádios mas a realidade é que eles se venderam e esse cd é um lixo musicalmente!

Encore (1997)

Após perder muitos fãs com a mudança de som (e ganhar outros tantos) a banda se separou e só se reuniu para um único show, que resultou no cd “Encore”, com a presença dos dois vocalistas.

Disco meio ao vivo, meio de estúdio. A primeira faixa é inédita, gravada em estúdio com o vocal de Wayne. As 9 faixas seguintes foram gravadas em um único show que reuniu os dois vocalistas. Os dois se revezam no vocal e às vezes dividem os vocais na mesma música. “Eyes of innocence” é uma regravação de estúdio da ótima balada do disco de estréia da banda e poderia ter ficado de fora do álbum. Os vocais dessa regravação foram feitos Pat Boone, que tem uma voz muito grave e melosa. A última faixa também é inédita, em estúdio, com os vocais de Steven Patrick. O álbum foi lançado pela banda de forma independente e posteriormente uma gravadora o relançou com uma capa toda preta. É um disco bem fácil de ser encontrado atualmente e é uma boa opção para quem não conhece a banda.

O fim da banda

O Holy Soldier foi uma banda bem sucedida dentro do mercado cristão. A banda alcançou boas posições nas paradas de CCM (Contemporary Christian Music) com várias músicas, fez turnês internacionais e ganhou vários Dove Awards (o Grammy da música cristã) na sua carreira.

Steven Patrick lançou um cd solo após sua saída da banda (“Red Reign”). Hoje em dia, ele está afastado da música. Segundo o próprio Steven, Deus fez com que ele não conseguisse mais cantar para que pudesse se dedicar a seu verdadeiro chamado. O baterista Terry Russel é o baterista da banda Neon Cross e tem uma outra banda chamada D.O.G. Michael Cutting está numa banda chamada Death and Taxes, com Dave Starkey, ex-baixista do Neon Cross.


X-Sinner é uma banda americana cristã de metal, formada no final de 1988 pelo guitarrista Greg Bishop. A banda é conhecida por ter um som muito semelhante ao do AC/DC. Eles foram nomeadas a banda favorita de 1989 pelos leitores da HM Magazine. Seus dois primeiros álbuns foram produzidos por John Elefante (famoso por produzir álbuns do Petra) e distribuídos pela Pakaderm Records, sua gravadora. Eles lançaram 5 álbuns completos, incluindo o mais recente álbum “A World Covered In Blood”.

Bem, após essa rápida apresentação, vamos nos reter apenas ao 1º álbum, “Get It” (1989). Sempre quis ouvir uma banda uma banda cristã que fosse semelhante ao AC/DC. Afinal, eu gostava tanto de ouvir as músicas do AC/DC, enquanto que meu coração se dividia pelo fato das suas letras serem totalmente anti-cristãs. Bem, parece que Deus ouviu as minhas preces e me apresentou duas bandas semelhantes: WhiteCross e o X-Sinner. Confesso que à “primeira ouvida”, não curti muito nenhum dos dois. Hoje, posso dizer que ambas as bandas são uma benção do Senhor pra minha vida. E esse álbum “Get It” (XS) é uma grande obra de hard rock.

A semelhança do vocal de David Robbins com a de Brian Johnson (do AC/DC), somado a Greg Bishop [Guitars], Rob Kniep [Bass], Mike Buckner [Drums], Jonas Lewis [Bass] e Thom Shultman [Guitar], contribuía para a qualidade “nervosa” desse hard rock de respeito.

O álbum abre com “Suicide”, bem energética. Nada de extraordinário, mas já adianta o que vem pela frente.
“Steppin’ on Toes” segue com uma das melhores faixas do CD. Aqui sim os fans de AC/DC irão se maravilhar com a semelhança entre ambas as bandas. Har rock virtuoso, energético, feito pra alegrar a galera nos shows.
A primeira coisa que você imagina quando ouve o riff inicial de “Hearts on Fire” é Angus Young brincando com sua guitarra. E a semelhança não pára por ai. Faixa extremamente empolgante. AC/DC…ops, digo, X-Sinner na veia!
A abertura de “No Way In” parece mais o início de alguma música na fase inicial do Bride (heavy metal). É interessante notar que o X-Sinner, apesar das semelhanças com outra banda, tem sua própria identidade. E isso é bom. Aqui, com exceção do refrão, David não canta ‘a la Brian’ e isso ajuda a compor a característica própria do XS. Destaque também para os back-vocais no refrão. Uma das melhores faixas do CD.
“Get It”, a faixa-título, já abre como se fosse o AC/DC, mas em seguida vemos ali um hard rock 80’s. É o X-Sinner fazendo a sua própria história. Segue a linha das melhores do álbum.
“Accountable” dá continuidade a excelente qualidade do álbum. Não como não curtir esse CD (não sei como eu não curti na 1ª vez que escutei!?)
“Walking Evil” tem aquela influência do heavy metal e hard rock dos anos 80, dando aquela sonoridade característica na guitarra, com um riff eletrizante, que em alguns pontos até lembra aqueles thrash old school.
Quando inicia, “Lift Him Up” parece que será uma balada, mas logo vemos (ou ouvimos) o contrário. Hard rock eletrizante, onde guitarra e bateria conduzem a festa, em parceria com o vocal rasgado.
“Kick’em Out” é outra daquelas ‘melhores bolachas do pacote’. O riff dela é simplesmente contagiante e, em contraste com o vocal, faz você girar a cabeça (mesmo se for na frente do PC!).
“Livin’ on the Edge” fecha o disco com uma introdução bem hard rock melódica, com aquele ar ‘faroeste’, lembrando um pouco Bon Jovi, mas claro que um peso maior toma conta e o que você vê é a despedida do X-Sinner em melhor estilo, com um ótimo refrão, onde os back-vocais dão show.

Mais tarde, David foi substituído por Rex Scott nos vocais (que também tocava guitarra).
Enfim, este é um álbum imperdível para qualquer roqueiro que se preze. Bom divertimento.

Andreas Kisser (guitarrista do Sepultura) fala sobre Metal Cristão

Por Andreas Kisser, colunista do  Brasil

Já apresentei, em um breve resumo de quarto partes, as origens e influências que moldaram os temas e as letras no heavy metal. Recebi muitas respostas, ideias, sugestões, críticas e elogios. Fico muito agradecido por isso e tenho me esforçado para melhorar a coluna com a ajuda de vocês.

Um dos assuntos que mais repercutiu foi a coluna sobre as letras de black metal: As letras no heavy metal: anticristo superstar!. Recebi, principalmente mensagens de fãs do metal gospel, sugerindo uma pauta sobre o assunto, então, lá vou eu!

Admito que sou leigo no assunto e tive que fazer uma pequena pesquisa para entender a união da música pesada com a temática gospel. O metal cristão, ou qualquer outro estilo musical cristão, prega a palavra da escritura Sagrada, a Bíblia. As letras contam com passagens e frases totalmente inspiradas no livro.

Em todas as religiões, a música é usada em seus rituais, e na fé cristã não é diferente. Geralmente o acompanhamento das vozes nos corais é feito com um órgão de tubos, instrumento utilizado com maestria pelo compositor luterano alemão, Johann Sebastian Bach (1685-1750), um dos maiores músicos da história, que escreveu muitos temas inspirados na Bíblia como, por exemplo, a “Paixão de Cristo Segundo Mateus”. A música de Bach é muito apreciada pelos músicos de heavy metal e influenciou muitos guitarristas e tecladistas do gênero.

Nas igrejas do Bronx, bairro em Nova York, também é utilizado um órgão elétrico acompanhado por bateria, baixo, guitarra e sopros, com corais muito animados, que fazem dos cultos uma verdadeira experiência. Esta música de temática gospel também influenciou muito o blues e o rock.

Com o passar do tempo, a igreja cristã foi se transformando e adotou outras formas musicais de expressar sua fé. Hoje, vários estilos musicais fazem parte da rotina das comunidades cristãs, fora e dentro do Brasil.

A primeira banda de heavy metal cristão, que levou o estilo ao mais alto nível, foi o Stryper. A banda californiana se inspirou na Bíblia para dar nome ao grupo, compor o visual e as suas letras. O estilo musical adotado pelo banda foi o que rolava na época, final da década de 80, o auge da era “poser metal” ou “glam metal”.


Bandas como Mötley Crew, Poison e Cinderella estavam começando o seus reinados nas arenas norte-americanas. Guitarras distorcidas, solos de guitarra e muita maquiagem. A inspiração do Stryper (que vem do termo stripe, que significa faixa, listras, tiras) veio de um verso da Bíbla, Isaías 53:5, que declara: “Através de suas faixas seremos curados”. A marca da banda são faixas preta e amarelas que causam um efeito visual único. O disco de maior sucesso foi “To hell with the devil” (“Ao inferno com o diabo”), de 1986. Uma parte da letra dizia:

Speak of the devil / He’s no friend of mine / To turn from him is what we have in mind / Just a liar and a thief / The word tells us so / We like to let him know / Where he can go / To hell with the devil / (Mensagem do diabo / Ele não é meu amigo / Desviar de seu caminho é o que temos em mente / Ele é simplismente um mentiroso e um ladrão / A “palavra” nos fala / Nós gostaríamos de avisá-lo / Aonde ele poderia ir / Ao inferno com o diabo).

Outro grupo norte-americano que toca um metal mais alternativo, mesclando vocais agressivos com vocais melódicos é o P.O.D. (a sigla significa “payable on death”, que português lieral quer dizer “pagável na morte”). É um termo técnico muito usado em bancos nos EUA quando uma pessoa morre e alguém herda seus bens. É necessário que uma pessoa morra para outra herdar seus bens. Isso é uma referência da banda a Jesus Cristo, que segundo o cristianismo, morreu por nós, pagando e perdoando nossos pecados, dando-nos a chance de sermos salvos. A banda já vendeu milhões de cópias, desde sua formação na metade da década de 90, com letras como: “Psalm 150” e “Abortion is Murder”:

Abortion is murder / There’s nothing you can say or do / To justify the fact / That there’s a living breathing baby inside of you (Aborto é assassinato / Não há nada que você possa falar ou fazer / Para justificar o fato / De que existe um ser vivo respirando dentro de você).

Outro conceito interessante sobre as bandas cristãs vem do músico Tim Lambsis, do grupo norte-americano As I lay dying (Enquanto estou deitado e morrendo), ele diz: “Não tenho certeza qual é a diferença entre cinco cristãos tocando numa banda e uma banda cristã. Se você realmente acredita em algo, então isto afetará todas as áreas da sua vida. Todos nós da banda somos cristãos. Eu acredito que a mudança começa comigo primeiro, e a consequência é que as nossas letras não soam como sermões. Muitas de nossas músicas são sobre a vida, erros, relacionamentos e outros assuntos que não se encaixam necessariamente em uma categoria espiritual. Entretanto, todos estes tópicos são escritos de um ponto de vista cristão”. Um ponto de vista interessante, onde se pode expressar com um pouco mais de liberdade, sem perder a fé nas crenças.

No Brasil, o maior exemplo de banda critã é o Oficina G3. Um grupo de músicos super talentosos, que tocam uma música pesada e bem elaborada. Os vocais também se intercalam entre mais agressivos e melódicos e os solos de guitarra de JuninhoAfram são de primeiro nível. Veja a letra da música “A Ele”:


Se eu pudesse explicar ao mundo / O que é andar contigo, Oh Deus! / Minhas palavras não poderiam expressar / O Teu poder / O Teu imutável amor / Falar de Quem foi, que é e sempre será Deus!

No heavy metal mais extremo, a banda mais expressiva vem da Austrália: o Mortification. O som é brutal e super agressivo, mas inimigos do mal. Veja a letra de “Blood Sacrifice”:


Bom, creio que deu pra entender um pouco e conhecer algumas bandas do white metal. Para mim, foi um aprendizado e acho que todos os músicos, independentemente do estilo e da mensagem, tocam porque amam a música e se beneficiam da liberdade que ela representa.

Conheci vários países, de culturas, ideias e religiões distintas, sempre aprendendo alguma coisa nova e, com isso, respeitando e tolerando diferentes maneiras de se ver a vida e o mundo.

Aprender a respeitar é aprender a viver em Paz.

Abraço a todos.
Andreas Kisser

Entrvista  –Bride



vida de qualquer pessoa. especialmente quando vejo Deus transformar a maneira de alguém pensar e criar um novo coração.
O amor de Deus é incondicional. Sua graça é suficiente. e Sua misericórdia é eterna.

Alguns fans tem essa dúvida. Dale. é verdade que você já foi chamado pra cantar no Iron Maiden? Se é verdade. por que você recusou?

Bride – Não. isto é apenas boato. Há centenas de falsos boatos sobre o Bride e eu. As pessoas deveriam sempre me perguntar primeiro.

Qual a igreja que vocês freqüentam?

Bride – Sem afiliações a qualquer denominação. Apenas amamos a Jesus.

Em 2005 num show seu no Brasil. ouvi você declarar que “está velho e que odeia viajar. mas que ainda faz shows por causa de Jesus”. Mas vejo que em 2006 isso mudou. porque você veio com força total pra essa ultima turnê. Você ainda sente-se disposto pra pular. dançar e brincar nos shows?

Bride – Me sinto melhor quando subo no palco. é a maior sensação do mundo.

Um grande boato se espalha pelo Brasil. Alguns dizem que a banda está preste a acabar. Isso é verdade Dale? A banda BRIDE terminará em 2007? Sua preferência agora é a presidência dos EUA?

Bride – Não o Bride não está acabando. Skin for Skin é o nosso mais recente CD e está realmente incrível. Sentimos que podemos igualmente escrever melhores canções e gravar melhores performances no próximo CD. Esperamos gravar pelos próximos anos. Partimos esta semana para a Alemanha. E nos apresentaremos no Cornerstone America’s premier hard rock festival em junho.

Por falar em SOS da Vida. por que o BRIDE não toca mais nesse evento?

Bride – Eles pararam de nos convidar. Mas amaríamos tocar no SOS outra vez.

Você tem acompanhado esses últimos problemas envolvendo a Apóstolo Estevam Hernandes e a Bispa Sônia Hernandes? O Que você acha sobre isso?

Bride – Todos no mundo têm problemas. Não é meu negócio julgá-los. Eles sempre trataram o Bride muito bem e nós os amamos.

Depois de alguns anos longe do BRIDE Jerry McBroown está de volta. Por que ele saiu da banda? E Por que ele está de volta?

Bride – Jerry deixou a banda para iniciar uma família e ele tornou-se um ministro.

Algum ex integrante saiu magoado da banda?

Bride – Algumas vezes algum membro pode deixar a banda por não estar feliz mas nós permanecemos amigos de todos os membros que formaram a banda.

Por que Troy decidiu cortar o cabelo?

Bride – Todos nós concordamos de que quando um homem se torna mais velho ele parece bobo se tem cabelos longos.

Como podemos definir o estilo do Skin For Skin? Algum dia teremos aquele velho Hard Rock do Snakes?

Bride – O Skin for Skin é o nosso CD mais pesado em anos. um Metal agressivo. Nós não somos capazes de escrever um Snales parte 2. ele é uma peça mestra. a qual se faz apenas uma vez na vida.

É verdade mesmo que você já cantou no Stryper? Ou é mais um boato?

Bride- Sim. Cantei duas vezes com eles em 1992. depois que o Michael saiu.

O ingresso dos shows do BRIDE são baratos e isso é muito bom pra os fans
brasileiros. O que você acha de bandas cristãs que cobram muito?

Bride – Não sou eu quem põe os preços para o nosso show. os promotores é quem o fazem. Na verdade não faço idéia do quanto custa para ver o Bride.

Na minha opinião. o BRIDE é a maior banda de rock n’ roll no cenário mundial. Algumas vez o BRIDE sofreu discriminação por tocar gospel?

Bride – Sempre. A perseguição nunca acaba. Todos os dias estamos sob o ataque de diversos grupos religiosos.

Dale. obrigado pela entrevista. Desejo longa vida ao BRIDE. Que o BRIDE continue tocando nos corações dos brasileiros. Deixe um recado pra seus fans.

Bride – Queremos agradecer a todos os nossos fans e amigos que nos tem abençoado por todos esses anos. Nossa música é para Deus. e para a Sua glória é que Cristo Jesus ascendeu e o magnificou por intermédio do Espírito. Deus abençoe todos vocês.

 

famosos que estão aos pés de Jesus

Dave Mustaine – MEGADETH

*Megadeth é um grupo musical norte-americano de Thrash Metal liderado por Dave Mustaine.
O
grupo foi formado em 1983, dissolvido em 2002, e voltou a formar-se em
2004. O grupo é um dos pioneiros no estilo e está no grupo das melhores
bandas de Thrash Metal de todos os tempos, junto com Metallica,
Testament, Destruction, Slayer, Kreator, Sodom, Pantera, Sepultura e
outras.
Porém em 2002 depois de um acidente a banda se converte e diz:Megadeth não tocará com bandas satânicas, diz Mustaine.
Me tornei cristão, sim, e acho melhor não dividir o palco com grupos que sejam
satânicos.
Já recusaram muitas propostas de festivais por q bandas satânicas tb
tocariam no palco deles porem em vários casos os organizadores
preferiram Megadeth as bandas satânicas como ocorreu na Grécia e em
israel. (Mais uma vitoria para nosso senhor Jesus Cristo)
Mustaine
se tornou um cristão tão fervoroso que tem feito com que suas crenças
religiosas tenham um impacto difícil de ser ignorado sobre sua carreira
e sobre a imagem do próprio Megadeth. São passagens bíblicas que
aparecem aqui e ali nas letras, constantes declarações em entrevistas
sobre sua conversão, sua fé e mesmo considerações sobre a possibilidade
de seguir a carreira de pastor de igreja,
além da recusa em
dividir o palco de festivais com bandas que tenham qualquer elemento
anti-cristão ou anti-religião em suas temáticas. Isso causa, da mesma
forma que as opiniões políticas de Mustaine, um desconforto nos fãs
antigos que por acaso não vêem com bons olhos o cristianismo ou
religiões em geral. Já imaginaram quantas conversões eles podem
oferecer? uma vez tendo um publico fiel q não deixaram de ouvir a banda
por causa dos tais acontecimentos!

RAIMUNDOS – Rodolfo: Ex-vocalista da banda


*Ex-vocalista da Banda Raimundos: O Rodolfo deu um chute no pau da
barraca e declarou Jesus com seu Salvador e Senhor, saindo dos
Raimundos e criando o Rodox.“Estava nesse estado, sozinho, morando em
São Paulo, com uma vida louca, trezentas namoradas por aí espalhadas,
drogas a valer, balada todos os dias, fã de montão, disco de platina,
dinheiro na conta, agenda lotada de shows, e completamente infeliz.
Eu
aceitei Jesus naquele dia, sabe porquê? Porque Deus dominou o lugar,
Deus dominou o lugar completamente…” diz Rodolfo! Se você parar pra
analisar as letras porcas e sem logica alguma q na minha opinião chega a
ser um funk de pior especie se tirar o ritmo e as letras da banda
rodox vocês verão a diferença de uma letra com profundidade e q leva a
penas em algo a de letras que só pregam o sexo desregrado e a futilidade
do mundo!

 

Alice Cooper


“Conhecido pela sua performance de palco teatral, com cenários de filme
de horror, muito sangue, aparelhos de torturas, mortes simuladas e
maquiagem totalmente obscura e musicas tão ou mais satânicas e
arrepiantes do q ele.”

Graças
a Deus ele se converteu, mas não deixou nada disso de lado. Mas
mudou sua postura bastante, deixou o álcool, dá mais valor a família e
usa seu personagem como forma de mostrar o quanto o mundo não presta,
isso nas palavras dele. E não há fã dele que não saiba sua convicção e
geralmente coloca bastante dela em seus cds.

 

Deep Purple – Glenn Hughes


Glenn Hughes: Famoso e ótimo vocalista conhecido como “the Voice of
Rock” passou por grandes bandas como Trapeze, Deep Purple e Black
Sabbath. Foi viciado em heroína e depois de se separar da esposa e
estar no abismo, Glenn entregou sua vida a Deus, conseguiu se livrar
das drogas, recuperar seu casamento e hoje fala abertamente de suas
convicções. Possui diversos álbuns cristãos, inclusive um lançado esse
ano.

Iron Maiden – Nicko McBrain


Nicko McBrain: McBrain é o baterista da banda de Metal mais famosa do
mundo, Iron Maiden, converteu-se em 1999, afirma sem medo sua crença
durante entrevistas e inclusive prega para os outros membros da banda:
“Nós
já tivemos algumas incríveis conversas bem profundas entre nós. Não
posso dizer a você que estou tentando converter todos esses caras da
minha banda para serem Cristãos. Eu os estou levando pelo meu caminho,
e se eles escolherem seguir os planos de Deus como está na Bíblia, isso
é por conta deles. Eu digo para todos eles, entende, na minha crença,
no momento, se você se vira para o salvador Jesus Cristo, você terá uma
vida eterna no Céu com ele!… Nós não falamos sobre isso todas as
vezes que estamos juntos, mas já tivemos algumas incríveis conversas
durante esses anos.”

Hellowen – Michael Kiske


Michael Kiske: Ex vocalista do Hellowen, no ano de sua saída da banda
havia um boato sobre sua conversão, em fevereiro de 2007 mostrou-se
cristão através de uma nota em sua página no Myspace na qual mostrava
repúdio ao Satanismo:
“sou
um Cristão (de nenhuma igreja), e não quero NENHUM site oficial meu
como plataforma para essa doença que é o Satanismo! Eu definitivamente
não sou amigo de pessoas que servem o Anticristo. Não estamos do mesmo
lado! – JESUS CRISTO para sempre”!

Korn – Brian “Head”


ex Guitarra do Korn

em uma entrevista ele
disse que quando anunciou que ía sair da banda…o vocal disse pra ele
pedir o que quisesse pra não sair…Head respondeu: vamos a igreja…a
resposta da mulher do vocal que estava junto na conversa foi: tudo
menos isso…

It”s Time To See Religion Die (é hora de ver a religião morrer) é o nome do álbum solo de Head

músico
também lançará um documentário, Washed By Blood (lavado pelo sangue);
um livro intitulado Head Home; 12 videoclipes e uma linha completa de
merchandising.

Korn – Reginald Arvizu “Fieldy”

Fieldy era conhecido por gostar muito de álcool. Mas ele converteu ao
cristianismo e diz estar muito
feliz,pois lembra de tudo que aconteceu do início desse período pra cá. Atualmente ele tem uma banda com o Baterista do P.O.D

 

Kiss – Peter Criss

O baterista original do KISS

O tempo passa tão rápido que
ninguém pode pará-lo. Mas para mim e minha família, e para os bravos
que deram suas vidas sem egoísmo, e para as famílias que continuam suas
vidas dia após o outro com o pesadelo daquele dia, nós lembraremos
daquela infâmia. E ‘nunca esqueceremos …’”

“11 de Setembro foi um dos dias mais tristes do planeta.”

“Minhas orações vão para todas as famílias que perderam tanto e para as famílias que até hoje continuam com dor e sofrimento.”

“Eu tenho orgulho de ser americano e cristão. Não existe um dia que eu não ore pela paz no planeta.”

“Que
Deus abençoe todos aqueles que lutam pela liberdade e paz. Não vamos
esquecer dos nossos rapazes e garotas que estão lá morrendo por nós.”

 

Camisa de Vênus – Marcos Ribeiro (ex-baterista)

“Com o fim do CAMISA DE VÊNUS, Marco Ribeiro juntou-se com Gustavo
Müllem (Guitarrista do Camisa de Vênus) e Paulo Gusmão montando a Banda
Missionários do Dízimo. Criada para atacar e denegrir a imagem dos
evangélicos, a banda conseguiu uma rápida aceitação por parte da
imprensa e logo foi contratada pela RGE, gravando o CD “A Última
Cruzada”, com tiragem inicial de mais de 35 mil cópias. A banda foi
para o Programa do Ratinho, da Xuxa, do Faustão, entre outros, chegando
ao Top 10 das rádios do Brasil e participando da MTV, com o clipe da
música “Raimundo, o Coveiro”. Hoje, com mais de 60 mil cópias vendidas,
a gravadora RGE junto com EMI, que retém os Direitos da Missionários do
Dízimo, insistem na gravação de um segundo CD, no entanto, as orações
dos pastores e ovelhas, clamando para que Deus não deixasse aquela
humilhação ir adiante, fizeram com que o Senhor Todo-Poderoso desse um
fim nos Missionários do Dízimo.
O baterista e fundador da banda Missionários do Dízimo, Marco Ribeiro,
ao ir para Israel produzir um filme, conheceu o grande “EU SOU” e, lá
mesmo, foi batizado pelo Bispo Átila Brandão no Rio Jordão. Depois
disso a banda nunca mais foi a mesma, todas as portas foram fechadas e
a banda acabou. Passaram-se seis anos e, Ribeiro, produzindo programas
Evangélicos no SBT e na Band, e já conhecendo melhor a Palavra de Deus
e o Deus da Palavra, monta a banda MD7, com nova formação.”

 

Antrax – Dan Spitz (ex Guitarrista)

Porque um dos membros fundadores da
lendária banda, indicada a vários Grammy, Anthrax, decidiu sair dos
palcos e desaparecer após vender mais de 10 milhões de álbuns? Porque
um dos membros fundadores que criaram um gênero musical inteiro parte
para o isolamento levando suas habilidades de compôr com ele; doando 53
guitarras e deixando a si mesmo sem nada.

Descubra a resposta no que Dan nos contou no Cornerstone:

“Isso
não foi simplesmente um caminho viável para viver depois da mudança de
5 mil anos da pura e antiga linhagem sanguínea judaica ortodoxa para se
tornar um cristão como aconteceu na minha vida. Eu ainda tentei voltar
atrás algumas poucas vezes. Eu me encontrei em completa desilusão e caí
profundamente do abismo do inferno. Se compor música, na próxima vez,
for usar meus talentos dados e abençoados por Deus, certamente isso não
seria para a glória do lado errado. Esteja pronto para um novo som,
para um novo propósito, e para todas as tropas estabelecidas nas
trincheiras da guerra para abraçar um nova missão”

Fonte: Cornerstone Site
O Cornerstone Fest é considerado o
maior a e mais antigo festival de música cristã, um pouco diferente dos
usuais, e sempre conta com nomes dos mais pop”s ao extremo, sem
esquecer os pioneiros, que sempre tocam no palco da revista Heaven”s
Metal (revista de metal cristão dos EUA).

 

Grand Funk Railroad – Mark Farner

Quem conhece a banda sabe que ela é um dos pais do Funk rock e Mark
Farner era o monstro por trás de seus vocais. Após a banda ter um fim
Mark passou por uns maus bocados. Mark enfrentou uma série de problemas
particulares, culminando com a separação de sua esposa Liesa. Mark
também perdeu a guarda de seus dois filhos, e começou a beber muito
nessa época.
Na
segunda metade dos anos oitenta, Mark se recuperou, se tornou pastor
cristão, e lançou três discos nessa praia entre os anos de 1988 e 1992.
Em 1995 foi convidado por Ringo Starr a integrar sua All Star Band, e
saiu em turnê junto com um super time que contava com John Entwistle,
Randy Bachman, Felix Cavaliere e Billy Preston, uma verdadeira
Superband, não?!
Os cds do Mark nem são tão difíceis de
encontrar, 2 deles tem naquela série de cds duplos cristãos que
lançaram no Brasil, aquela mesma série que tem Angelica, Deliverence e
Mortification.

Nos cds inclusive o Mark canta algumas músicas do
Grand Funk em versões cristãs, elas saíram bem bacanas. E o estilo dele
hoje incorpora alguma coisa mais Gospel mesmo, já era Black Music com o
Funk com a adição do Gospel no som então ficou bom demais, apesar de
mais leve.

 

Johnny Cash

Johnny Cash é cristão e isso nunca foi segredo, não foram poucas as
vezes que ele fez shows cristãos em horário nobre para a BBC e
acompanhou o pregador Billy Graham em turnes pelos estados Unidos,
inclusive financiou um filme sobre a vida de cristo. No clipe de Hurt
que é cover Nine inch nails podemos ver algumas cenas desse filme, como
a da crucificação. Curiosamente Johnny Cash se apresentou pela primeira
vez na Sun records como cantor Gospel e após não ser aceito começou a
tocar suas composições country/rock”n”roll, bacana, né?

Mesmo
os materiais mais “marginais” dele possuem músicas cristãs, inclusive
lançou diversos materiais exclusivamente cristãos. Tem um documentário
muito bom sobre o assunto que é “A música Gospel de Johnny Cash: uma
história de Fé e redenção”, o documentário mostra muito do que as
pessoas não querem saber, que Johnny não foi só um rebelde, mas um
verdadeiro cristão.

Cash gostava de Israel e viajava
direto pra Israel para ficar em uma pequena ponte que atravessa o
Jordão e não ele deve ter umas 2 ou 3 músicas que falam do Rio.

Uma curiosidade é que o Man in Black inclusive canta uma música com a banda One Bad Pig de Crossover.

 

Mad Dragzter – Tiago
Torres


O Tiago do Mad Sempre foi cristão, mas agora sentiu o chamado de Deus
para que sua banda fosse usada para esses fins, em entrevista a
Whiplash ele respondeu sobre as seguintes perguntas.
“Master of Space and Time” terá um cunho religioso nas letras?

Tiago
Torres: Tem, sem dúvida. Na verdade tem um tom filosófico profundo e
para mim religioso, mas para muita gente talvez isso nem apareça. Isso
tem muito a ver com a minha fé, não com o que os outros integrantes da
banda acreditam, já que eu escrevo as letras. Vai ser uma coisa mais
profunda, vai falar de ciência, futuro, matemática… e física, química
e Deus (risos).

De onde surgiu esta idéia de temática?

Tiago
Torres: Eu gosto muito de ficção científica, futurismo, dessa coisa de
espaço, e tem todo o lado religioso de como muitos matemáticos e
físicos descobriram algumas coisas a respeito desta coisa maior, que é
Deus, graças à ciência. E esta é a brincadeira que vamos fazer, num
disco onde vou falar das minhas crenças de uma maneira subliminar, não
tão direta, e vai ficar para cada um interpretar. Mas vou falar da
coisa mais importante que temos na nossa vida, que é Deus. Para cada um
ele é de uma maneira, de um formato, mas vou escrever como o enxergo.

 

Carlos Santana

O guitarrista Carlos Santana pretende, nos próximos anos, abandonar a
música para se dedicar à vida religiosa. Ele falou sobre seus planos em
entrevista à Rolling Stone americana.

“Vou parar de tocar quando fizer 67 anos e trabalhar com algo que
realmente gosto, que é ser um pastor, igual ao Little Richard”, afirmou
o músico, que tem 61 anos.

Segundo Santana, seu plano é criar uma igreja no Havaí. Mas isso só
deve acontecer daqui a seis anos. Antes, o guitarrista planeja lançar
mais alguns álbuns.

Baby do Brasil

Baby sempre foi uma buscadora e uma caçadora de Deus, depois de passar
por inúmeras experiências sobrenaturais, no fim da década de 1990,
converteu-se ao Cristianismo e seu testemunho tem impactado e levado
muitas pessoas as igrejas e hoje além de todas as suas atividades Baby,
além de cantora é uma Pastora, ou melhor, uma Popstora que prega e
ministra na Igreja “Ministério do Espírito Santo de Deus em Nome de
Jesus”.

 

Tommy Aldridge

Tommy Aldridge é um veterano baterista de hard rock e heavy metal. É conhecido por trabalhar com vários cantores e bandas, destacando-se os cantores Gary Moore e Ozzy Osbourne e as bandas Black Oak Arkansas, Pat Travers Band, Thin Lizzy e Whitesnake.

Aldridge aprendeu sozinho a tocar bateria e foi inspirado pelas bandas Cream, Beatles, The Jimi Hendrix Experience e Led Zeppelin e pelos bateristas Joe Morello e John Bonham. Durante sua carreira, tem sido lembrado como pioneiro da técnica de dois bumbos. Convertido ao cristianiso, já deu depoímento na biblia metálica e também tem a seguinte frase em seu site “Eu agradeço a Deus por lembrar de mim a cada momento, e eu sou muito abençoado por isso.”

WASP – Blackie Lawless
Blackie Lawless (4 de setembro de 1956) é o vocalista da banda de heavy metal W.A.S.P. desde 1982 quando foi criada. Sobre tocar a música Animal (Fuck Like A Beast ele declarou “Nós não tocamos essa canção por vários anos. E é totalmente por
causa da minha fé religiosa, e é algo que eu não quero mais fazer, e eu
nunca vou tocar essa canção novamente.
O que eu posso fazer para
ser uma influência positiva? Eu olho para o que estou fazendo e estou
tentando criar o melhor exemplo que posso. Eu não quero jovens de 13
anos andando por aí cantando
essa canção. Se for algo que eles quiserem fazer mais adiante em suas
vidas, isso é assunto deles. Mas, como eu disse, é uma questão de fé e
da convicção religiosa que eu tenho.”

Ele também declarou “Você tem que entender que eu acredito que fui colocado aqui nesta Terra para fazer algo muito específico. Este álbum, “Babylon”, que estamos trabalhando agora realmente fala sobre o que está acontecendo com o Livro das Revelações e a Bíblia.

“Alguém me perguntou isso um dia desses. Eles disseram, “Você agora é um pregador rock and roll?” Eu disse, “Não. Mas eu sou um mensageiro.” E esse é o meu trabalho. Então tudo o que eu fiz até este ponto me levou aonde estou agora”

David Ellefson MEGADETH

“Bem, o rock and roll, por sua própria natureza, sempre foi aos limites para rebelar-se. Provavelmente é por isso que a galera da igreja e conservadores não gostam dele, porque frequentemente é diretamente oposto a como eles vêem Deus, logo, é o “anticristo”. Assim, o rock and roll é estigmatizado por aquela legião de crentes. Para colocar lenha na fogueira, certos caras do Metal rebelam-se ainda mais e extravasam de forma ainda mais extrema e chamam-se abertamente de adoradores do diabo. Eu entendo a diversão disso, mas ao mesmo tempo quando foi que você viu alguém nos Grammys ou alguém tornando-se enormemente bem sucedido em suas vidas e agradecendo ao diabo?
Eu vou à igreja quando estou em casa, mas raramente falo a respeito
abertamente porque há tanto antagonismo em torno do assunto,
especialmente na comunidade metálica. Para mim, eu prefiro praticar o
assunto ao invés de ficar falando a respeito. Eu percebo que aqueles
que implicam comigo por isso são exatamente aqueles que provavelmente
precisam de um pouco de igreja em suas vidas!”

Rick Wakeman YES
Sua devoção a Deus pode ser conferida abaixo num trecho de sua auto-biografia, “Say Yes”:

Mildred Wakeman, who brought me to life
Cyril Wakeman, who shaped my life
Nina Wakeman, my partner in life
and Jesus, who gave me life

(Mildred Wakeman, que me trouxe à vida
Cyril Wakeman, que moldaram a minha vida
Nina Wakeman, minha parceira na vida
e Jesus, que me deu a vida)

A renovação de seus votos de fé ao cristianismo aconteceu em 1974. Desde o final dos anos 60, o tecladista teve dois casamentos fracassados e
lutava contra o alcoolismo, que já o tinha levado a alguns ataques
cardíacos na época. De lá para cá, o combate ao vício terminou. O
casamento com Nina Carther teve importante papel na reabilitação de
Rick. Passam a morar na Ilha de Man, na costa Inglesa, e adotam a
religião Batista, que viria a influenciar os futuros trabalhos de
Wakeman. Como curiosidade, podemos destacar seu trabalho “In The Beginning” de 1990, em que Rick faz apenas um fundo musical enquanto sua esposa Nina lê trechos da Bíblia.
Mas talvez o maior destaque seja o ambicioso e belíssimo duplo “The Gospels”
de 1987, onde Rick faz quatro mini oratórios de 20 minutos cada, um
para cada Evangelho da Bíblia. Conta com a participação do tenor Ramon Remédios e um coral.
“The New Gospels” de 1995, é uma versão revista e ampliada do belo “The Gospels”, lançado originalmente em 87. Disco que reafirma com toda a força sua fé cristã!

Ken Hensley – Uriah Heep
Hoje, o tecladista se diz um cristão convicto. A seguir, suas próprias palavras:

“(…) minha forma de escrever realmente começou a declinar quando me afundei na cocaína”.
“Foi
então que comecei a perder minha concentração, que estava totalmente
direcionada para a droga. Todo o resto era secundário. Nós tínhamos
caras na banda que eram alcólatras e alguns que eram viciados em
drogas. Tudo isto aconteceu no final de 1972, começo de 1973, e como
resultado tudo desabou. Mas acredito que nasci para compor canções.
Acredito que este é o meu propósito na vida porque hoje tenho escrito
mais músicas do que em qualquer outra época de minha vida”.
“Tenho
fé de que minha inspiração vem de fonte sobrenatural. Sou cristão e,
como provavelmente você sabe, eu acredito que Deus está me usando para
dizer às pessoas coisa que Ele quer dizer. Não sei porque e nem saberei
enquanto estiver vivo.”

Bob Dylan
Entre 1979 e 1981 Dylan lançou 3 álbuns cristãos E em 2009 sobre o lançamento de um álbum natalino, ele declarou “Sou um
crente verdadeiro”.

Bandas pra voce bucar!!

Admonish (Unblack metal)

* Advent (Metalcore)

* Aletheian (Technical death metal)

* Alove for Enemies (Metalcore)

* Antestor (Unblack metal)

* Archontes (Power metal/Progressive metal)

* As I Lay Dying (Metalcore)

* The Ascendicate (Metalcore)

* Atomic Opera (Heavy metal/Progressive metal/Hard rock)

* Audiovision (Heavy metal/Power metal)

* August Burns Red (Metalcore/Progressive metal)

* Altar

* Ashen Mortality

* Antidemon

* Arvinger

* As Cities Burn

* As I Lay Dying

* Alisa

List Christian Metal Bands

B

* Balance of Power (Progressive metal)

* Barnabas (Heavy metal)

* Barren Cross (Heavy metal)

* Becoming the Archetype (Progressive death metal/Metalcore)

* Before There Was Rosalyn (Post-Hardcore)

* Believer (Thrash metal/Progressive metal)

* Beloved (Emo(early)/Emo-core/Post-hardcore)

* Blessed by a Broken Heart (Metalcore/Glam metal)

* Blessthefall (Metalcore, post-hardcore, screamo)

* Blindside (Alternative metal/Post-hardcore)

* Bloodgood (Heavy metal)

* Born Blind (Metalcore)

* Bride (Heavy metal)

* Burden of a Day (Metalcore)

* Blood Covenant

* Belica

List Christian Metal Bands

C

* Callisto (Post-metal)

* The Chariot (Metalcore)

* Circle of Dust (Industrial metal)

* Confide (Metalcore/Post-Hardcore)

* Corpus Christi (Metalcore)

* The Crimson Armada (Death Metal/Metal)

* Crimson Moonlight (Unblack metal/Death metal)

* Crimson Thorn (Black metal/death metal)

* The Crucified (Crossover thrash)

* Chorny Kofe

* Circus Maximus

List Christian Metal Bands

D

* Decyfer Down (Post-grunge/Alternative metal)

* Deliverance (Speed metal)

* Demise of Eros (Metalcore)

* Demon Hunter (Metalcore/Alternative metal)

* Destroy the Runner (Metalcore/Experimental metal)

* Deuteronomium (Death metal/Death ‘n’ roll)

* The Devil Wears Prada (Metalcore)

* Die Happy (Heavy metal)

* Disciple (Groove metal(early)/Nu Metal)

* Divinefire (Symphonic metal/Power metal)

* Drottnar (Unblack metal)

* Dead Poetic (Alternative Metal/Hard Rock)

Bandas de Metal Cristão

E

* East West (Alternative metal/Nu-metal)

* Echo Hollow (Thrash metal)

* Embodyment (Death metal(early)/Alternative metal/Hard rock)

* Emery (Post-Hardcore)

* Eso-Charis (Metalcore/Mathcore)

* Eterna (Hard Rock)

* Eternal Decision (Thrash metal)

* Extol (Technical death metal/Unblack metal)

Bandas de Metal Cristão

F

* Falling Up (Nu Metal)

* The Famine (Death metal/Metalcore)

* Fearscape (Unblack metal/Death metal)

* Fireflight (Nu-Metal)

* Flyleaf (Alternative Metal)

* Focal Point (Metalcore)

* For Today (Deathcore)

* Fountain of Tears (Progressive metal)

* Frosthardr (Unblack metal)

* Frost Like Ashes (Unblack metal)

Bandas de Metal Cristão

G

* Galactic Cowboys (Progressive metal/Heavy metal/Thrash metal)

* Guardian (Heavy metal)

* Gwen Stacy (Metalcore)

Bandas de Metal Cristão

H

* Harmony (Power metal)

* Haste the Day (Metalcore)

* HB (Symphonic metal)

* Holy Blood (Folk metal/Unblack metal)

* Holy Soldier (Heavy metal/Glam metal)

* Hope for the Dying (Melodic Death Metal/Metalcore)

* Horde (Unblack metal)

Bandas de White Metal

I

* Idle Cure (Glam metal)

* Immortal Souls (Melodic death metal)

* Impellitteri (Heavy metal)

* Impending Doom (Deathcore)

* InExordium (Death/Doom)

* Inhale Exhale (Metalcore)

* I Am Terrified

* Iahweh

Bandas de White Metal

J

* Jacobs Dream (Power metal/Progressive metal)

* Jerusalem (Heavy metal)

* Jonah33 (Alternative Metal/Hard Rock)

* Joshua (Heavy metal)

Bandas de White Metal

K

* Kekal (Avant-garde metal/Unblack metal)

* King James (Heavy metal)

* King’s X (Progressive metal/Hard rock)

* Klank (Industrial metal/Heavy metal)

* Kohllapse (Doom metal/Gothic metal/Dark wave)

* Kryst the Conqueror (Heavy metal/Viking metal)

* Kids in the Way

Bandas de White Metal

L

* Lengsel (Unblack metal/Progressive metal)

* Leviticus (Heavy metal/Hard rock)

* Life in Your Way (Metalcore/Melodic Metalcore)

* Lightforce (Power metal)

* Living Sacrifice (Thrash metal/Groove metal)

Bandas de Rock Cristão

M

* Mad at the World (Heavy metal)

* Mad Max (Heavy metal)

* Magdallan (Heavy metal)

* Majestic Vanguard (Power metal)

* Manic Drive (Alternative metal)

* Maylene and the Sons of Disaster (Southern Metal/Metalcore)

* Means (Melodic hardcore/Metalcore)

* Mehida (Progressive metal)

* Morphia (Doom metal/Symphonic metal)

* Mortal Treason (Metalcore)

* Mortification (Death metal/Thrash metal/Groove metal)

* Mychildren Mybride (Metalcore)

Bandas de Rock Cristão

N

* Narnia (Power metal)

* Necromance (Gothic metal/Industrial metal)

* Neon Cross (Heavy metal/Power metal)

* Nodes of Ranvier (Metalcore)

* Norma Jean (Metalcore)

Bandas de Rock Cristão

O

* Oceana (Metalcore)

* Oficina G3 (Progressive metal/Hard rock)

* Oh, Sleeper (Metalcore)

* Oil (Thrash metal)

* Once Dead (Thrash metal)

* Once Nothing (Metalcore/Southern Metal)

* Opprobrium

Bandas de Rock Cristão

P

* Pantokrator (Death metal/Technical death metal)

* Paramaecium (Death/doom)

* Peace of Mind

* Philadelphia (Glam metal)

* Pillar (Nu metal/Alternative metal)

* Place of Skulls (Doom metal)

* A Plea for Purging (Metalcore)

* Point of Recognition (Hardcore(later))

* P.O.D (Nu metal/Rapcore/Alternative metal)

* Project 86 (Post-hardcore/Hard rock/Alternative metal)

* Petra

Christian Rock Bands

R

* Red (Hard rock/Alternative metal)

* Remove the Veil (Southern Metal/Metalcore)

* Resurrection Band (Heavy metal)

* Rob Rock (Heavy metal/Power metal)

* Rose (Heavy metal)

* Raid

*Red

Christian Rock Bands

S

* Sacred Warrior (Heavy metal/Glam metal)[21]

* Sacrament (Progressive metal/Thrash metal)

* Sacrificium (Death metal)

* Saint (Heavy metal)

* Sanctifica (Unblack metal/Progressive death metal)

* Saviour Machine (Gothic metal/Symphonic metal)

* Selfmindead (Metalcore/Hardcore punk)

* Seventh Angel (Thrash metal)

* Seventh Avenue (Power metal/Progressive metal)

* Shining Star (Heavy metal/Glam metal/Neo-classical metal)

* Shout (Heavy metal/Glam metal)

* Showbread (Metalcore/Post-hardcore)

* The Showdown (Heavy metal)

* Sinai Beach (Metalcore)

* Since October (Metalcore/Post-grunge)

* Sindizzy (Heavy metal)

* Six Feet Deep (Metalcore)

* Skillet (Hard Rock/Alternative Rock)

* Slechtvalk (Unblack metal)

* Sleeping Giant (Metalcore)

* Soul Embraced (Melodic death metal/Metalcore)

* Spitfire (Metalcore)

* Staple (Metalcore)

* Stavesacre (Heavy metal/Hard rock)

* Stryken (Glam metal)

* Stryper (Heavy metal/Glam metal)

* Symphony in Peril (Metalcore)

* Sever Your Ties

* Shining Star

Christian Rock Bands

T

* Temple of Blood (Speed metal)

* Texas In July (Metalcore/Moshcore/Melodic Hardcore)

* Theocracy (Power metal/Progressive metal)

* Thousand Foot Krutch (Nu metal/Rap metal/Alternative Metal)

* Tourniquet (Thrash metal/Progressive metal)[24]

* Training for Utopia (Thrash metal/Industrial metal/Mathcore)

* Trenches (Sludge metal/Post-metal/Ambient)

* Trouble (Doom metal)[25]

* Trytan (Progressive metal/Glam metal)

* Twelve Gauge Valentine(Metalcore)

* Terminal

* Travail

Christian Rock Bands

U

* Ultimatum (Thrash metal)

* Underoath (Metalcore/Post-hardcore)

* Undish (Gothic metal)

V

* Vaakevandring (Unblack metal)

* Vengeance Rising (Thrash metal)[27]

* Veni Domine (Doom metal/Progressive metal)

* Virgin Black (Gothic metal/Doom metal)

W

* Warlord (Heavy metal)

* War of Ages (Metalcore)

* Brian “Head” Welch (Nu metal)

* Whitecross (Heavy metal)

* Winter Solstice (Metalcore)

* With Blood Comes Cleansing (Deathcore)

X

* X-Sinner (Heavy metal)

* xDEATHSTARx (Metalcore)

* XDISCIPLEx A.D.

* XT (Heavy metal)

loja virtual para  suas compras

confira

http://www.atva.com.br/loja.aspx?id=3088